BEM VINDOS ÀS ILHAS ENCANTADAS ****** BEM VINDOS ÀS ILHAS ENCANTADAS ****** BEM VINDOS ÀS ILHAS ENCANTADAS ******

quarta-feira, fevereiro 03, 2010

ROSA LOBATO FARIA

A minha sentida homenagem a uma Mulher diferente "que partiu mas que ficou".
Estará sempre presente na memória de todos nós, com as suas palavras, o seu sorriso e a imagem que tão bem soube transmitir do "ser humano" maravilhoso que tivemos o privilégio de conhecer.
Os seus poemas, como o que segue, são hinos inesqueciveis para quem ama esta forma tão sensivel de "dizer a vida".

"E de novo a armadilha dos abraços.
E de novo o enredo das delícias.
O rouco da garganta, os pés descalços
a pele alucinada de carícias.
As preces, os segredos, as risadas
no altar esplendoroso das ofertas.
De novo beijo a beijo as madrugadas
de novo seio a seio as descobertas.
Alcandorada no teu corpo imenso
teço um colar de gritos e silêncios
a ecoar no som dos precipícios.
E tudo o que me dás eu te devolvo.
E fazemos de novo, sempre novo
o amor total dos deuses e dos bichos".



Rosa Lobato Faria – Escritora, Compositora, Actriz, Autora e Poetisa Portuguesa, 1932-2010.

4 Comments:

Blogger Je Vois La Vie en Vert said...

A Rosa já está a repousar em paz.
Nós ficamos mais pobres...

beijinhos

Verdinha

5:35 da tarde  
Blogger Maria Clarinda said...

Um beijo e estou contigo na trua homenagem...

9:07 da tarde  
Blogger Unknown said...

ROSA MINHA

ROSA MINHA QUE JÁ PARTISTE
DESTE MUNDO DE DESENCANTO...
PARA UM MAIS JUSTO SEGUISTE
JÁ QUE DEIXEI DE OUVIR TEU PRANTO.

UM XI...ATÉ BREVE.

9:47 da tarde  
Blogger Unknown said...

Um profundo obrigado pela homenagem que presta a essa querida e saudosa senhora que muito soube embalar meu coração no colo da sua doçura, beleza e honestidade moral.
Também regularmente e com profundo interesse vejo o seu blog que é duma riqueza extraordinaria, que nos faz pensar e meditar...
E recordando aquela nobre senhora
R.L.F. atrevo-me a recordar uma das suas quadras:
"quem me quiser há-de saber a espuma/ em que sou turbilhão, subitamente/-Ou então não saber coisa nenhuma/e embalar-me ao peito, simplesmente"...
Diria eu:
"Que encanto o teu
Em ti a brilhar...
Se rosa fosse eu
Ir-te-ia venerar...

E, Pai duma Rosa, sou eu!....

5:34 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home