BEM VINDOS ÀS ILHAS ENCANTADAS ****** BEM VINDOS ÀS ILHAS ENCANTADAS ****** BEM VINDOS ÀS ILHAS ENCANTADAS ******

quarta-feira, fevereiro 03, 2010

ROSA LOBATO FARIA

A minha sentida homenagem a uma Mulher diferente "que partiu mas que ficou".
Estará sempre presente na memória de todos nós, com as suas palavras, o seu sorriso e a imagem que tão bem soube transmitir do "ser humano" maravilhoso que tivemos o privilégio de conhecer.
Os seus poemas, como o que segue, são hinos inesqueciveis para quem ama esta forma tão sensivel de "dizer a vida".

"E de novo a armadilha dos abraços.
E de novo o enredo das delícias.
O rouco da garganta, os pés descalços
a pele alucinada de carícias.
As preces, os segredos, as risadas
no altar esplendoroso das ofertas.
De novo beijo a beijo as madrugadas
de novo seio a seio as descobertas.
Alcandorada no teu corpo imenso
teço um colar de gritos e silêncios
a ecoar no som dos precipícios.
E tudo o que me dás eu te devolvo.
E fazemos de novo, sempre novo
o amor total dos deuses e dos bichos".



Rosa Lobato Faria – Escritora, Compositora, Actriz, Autora e Poetisa Portuguesa, 1932-2010.

4 Comments:

Blogger Je Vois la Vie en Vert said...

A Rosa já está a repousar em paz.
Nós ficamos mais pobres...

beijinhos

Verdinha

5:35 da tarde  
Blogger Maria Clarinda said...

Um beijo e estou contigo na trua homenagem...

9:07 da tarde  
Blogger Ze Roque said...

ROSA MINHA

ROSA MINHA QUE JÁ PARTISTE
DESTE MUNDO DE DESENCANTO...
PARA UM MAIS JUSTO SEGUISTE
JÁ QUE DEIXEI DE OUVIR TEU PRANTO.

UM XI...ATÉ BREVE.

9:47 da tarde  
Blogger Ze Roque said...

Um profundo obrigado pela homenagem que presta a essa querida e saudosa senhora que muito soube embalar meu coração no colo da sua doçura, beleza e honestidade moral.
Também regularmente e com profundo interesse vejo o seu blog que é duma riqueza extraordinaria, que nos faz pensar e meditar...
E recordando aquela nobre senhora
R.L.F. atrevo-me a recordar uma das suas quadras:
"quem me quiser há-de saber a espuma/ em que sou turbilhão, subitamente/-Ou então não saber coisa nenhuma/e embalar-me ao peito, simplesmente"...
Diria eu:
"Que encanto o teu
Em ti a brilhar...
Se rosa fosse eu
Ir-te-ia venerar...

E, Pai duma Rosa, sou eu!....

5:34 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home