BEM VINDOS ÀS ILHAS ENCANTADAS ****** BEM VINDOS ÀS ILHAS ENCANTADAS ****** BEM VINDOS ÀS ILHAS ENCANTADAS ******

sexta-feira, setembro 09, 2011

QUANTA SAUDADE, PAI!

Escrevo-te hoje aquilo que me vai na alma com nostalgia e muito amor.
São palavras que em cada dia e em cada situação da minha vida, eu tenho dito em silêncio, no silêncio que eu sei que tu entendes, no silêncio por onde comunicamos e através do qual nos sentimos.
Foste o meu pilar desde sempre, a minha referência, o meu escudo, o meu porto de abrigo.
De ti, recebi o amor mais puro que alguma vez senti.
De ti, o olhar mais doce que nunca mais recebi.
De ti, o beijo mais terno, o abraço mais meigo, o sorriso mais lindo que alguma vez vi.
De ti, o exemplo de vida que jamais esqueci.
De ti, a doce lembrança do homem mais justo, bondoso, honesto, trabalhador, capaz de sofrer calado em nome de um grande amor.
De ti, a luta pela verdade, a verticalidade, o saber estar com simplicidade.
De ti, tantas obras de arte na madeira esculpidas, com talento, persistência, sensibilidade e amor.
De ti, o exemplo de educação, de amor filial, de vida a dois, de fraternidade, de alegria e tanta, tanta bondade.
Faz hoje 26 anos que partiste... será verdade?
Continuas tão presente, apesar desta enorme dor a que chamamos saudade.
Tua filha, com amor e sempre pensando em ti, até à eternidade.

segunda-feira, agosto 22, 2011

HOMENAGEM A ALEXANDRE O'NEILL





"Há palavras que nos beijam

Como se tivessem boca,

Palavras de amor, esperança,

De imenso amor, de esperança louca




Palavras nuas que beijas

Quando a noite perde o rosto,

Palavras que se recusam

Aos muros do teu desgosto




De repente coloridas

Entre palavras sem cor,

Esperadas, inesperadas,

Como a poesia ou o amor




(O nome de quem se ama

Letra a letra revelado

No mármore distraído,

No papel abandonado)




Palavras que nos transportam

Aonde a noite é mais forte,

Ao silêncio dos amantes

Abraçados contra a morte"




Poema de Alexandre O'Neill - 1924-1986 -

Há palavras que nos beijam.




quinta-feira, abril 21, 2011

FELIZ E SANTA PÁSCOA PARA TODOS

segunda-feira, fevereiro 14, 2011

Não espere...NAMORE E AME A VIDA EM CADA INSTANTE. FELIZ DIA DOS NAMORADOS PARA TODOS.

sexta-feira, dezembro 31, 2010

FELIZ 2011 PARA TODOS

domingo, dezembro 19, 2010

CELINE DION - SO THIS IS CHRISTMAS

quinta-feira, dezembro 09, 2010

MELODIA

Os ruídos do silêncio são ensurdecedores. Mas se nos habituarmos a eles, podemos ouvir maravilhosas melodias.


A luz da lua veio segredar-me,
Quando me sentei à espera das estrelas,
Nunca se está só com o mar por perto,
O vento a assobiar baixinho em concerto,
Basta fechar os olhos para tocar nelas.


No imenso silêncio,
Só quebrado pelo vento,
Toquei em cada estrela,
Com a magia do pensamento.

quarta-feira, outubro 27, 2010

VENCER

Vieste até mim de mansinho,
Envolto em tanto carinho,
Que nem queria acreditar,
Que o céu me tinha enviado,
Um presente tão delicado,
Para eu voltar a sonhar.


Todo tu eras amor,
E emanavas calor,
Ao colo que te acolhia,
Sorrindo, de olhos brilhantes,
Meus olhos ainda hesitantes,
Choravam de alegria,


Alegria por te ter,
Nos meus braços,
No meu mundo,
Por seres um ser do meu ser,
E renovares meu viver,
Com este amor tão profundo.


Num instante,
Num momento,
Que agora fazes esquecer,
Soubeste ser persistente,
Mostrando que o pensamento,
Só podia ser "Vencer".


Atento a tudo e a todos,
Decidido e com vontade,
E irradiando alegria,
Passas todas as barreiras,
Para ti não há fronteiras,
Conquistas em cada dia.


Depois de um ano passado,
Percebo na tua força,
O que dizes sem falar,
Quando me estendes os braços,
E dás os primeiros passos,
"Como é bom acreditar!"


Com a força que emanas,
E ajudado com amor,
Sempre contigo vais ter,
Ao longo da caminhada,
E na meta à tua chegada,
"Contigo a palavra VENCER".





























































































































































































































































quarta-feira, setembro 22, 2010

UM MERGULHO ESPECIAL


No início de Setembro, numa outra área da internet, escrevi que o meu blogue é o espaço onde os sussurros da alma, quando bem fortes, se guardam e aquietam na imensidão do Mar que rodeia esta minha Ilha Encantada.

Pois é! À primeira vista até parece que nada mais escrevi desde a última postagem visível!

Escrevi todos os dias!

Este Mar soube guardar e aquietar todos os desabafos que a minha alma lhe murmurou e soube guardar como ninguém todos os sonhos que lhe confiei.

Acabei de mergulhar! Estão lá todos! Foi bom revisitá-los e revivê-los!

Este foi mesmo um mergulho especial.

terça-feira, julho 06, 2010

MATILDE ROSA ARAUJO 20/06/1921 - 06/07/2010


Até sempre!
Era assim que nos despedíamos.
Até sempre, porque nos havíamos de voltar a encontrar, cruzando uma vez mais esse sorriso único, enigmático, terno e carinhoso que tocava bem fundo na alma, com a magia que só os seres especiais conseguem tocar.

1959/60, foi o ano lectivo em que iniciei a "ventura" de a ter como minha Professora de Português na velhinha Escola Fonseca de Benevides.
O meu interesse pela leitura, conjuntamente com a admiração que em mim despertou, fez com que criássemos laços de Amizade para além das aulas e vou sempre poder recordar a Amiga especial, alegre, descontraída, sonhadora e presença exemplar em todas as horas, como ser humano de excepção.
Marcou para sempre a minha vida, ensinando-me muito mais do que a matéria a leccionar, pela forma poética com que transmitia o seu imenso saber, cativando pelo seu único “saber dizer”.
Qualquer prosa era poesia, depois de ouvida nesse tom mavioso que sempre a acompanhou e que hoje para sempre partiu.

A longo da vida, nunca nos deixámos de encontrar, partilhando a paixão pelas bonecas de loiça, pela leitura, pela poesia e pela sensibilidade com que vivia todas as alegrias com que a vida nos ia brindando.
Os nascimentos dos meus três filhos foram acolhidos com tanta alegria e carinho!
Mais tarde os meus dois netos, com tanta ternura!

O dia do baptismo com o seu nome, da Escola Básica 2,3 de São Domingos de Rana em Matarraque, ficará também para sempre bem viva na minha memória, juntamente com todos os outros momentos que gentilmente quis partilhar comigo.
Sempre que estávamos juntas era invadida pelos sentimentos de honra e felicidade desmedidas, por me permitir com toda a generosidade, continuar a fazer parte da sua vida que ficará para sempre ligada à docência, à defesa dos direitos das crianças e à literatura infantil que justamente foi marcada por tantos prémios literários numa carreira exemplar.
Até sempre!
É assim que hoje repito a despedida!
Desta vez dolorosa, triste, com a alma em pedaços e com as lágrimas teimosamente a correr pelo mesmo rosto que sempre viu a sorrir nas nossas despedidas.
Até sempre, porque acredito que um dia nos voltamos a encontrar.

segunda-feira, maio 24, 2010

COMO SE BEIJA UM ANJO?

Como é que se beija um anjo?
Como é que eu vou responder?



Com palavras de mansinho,
Com todo o amor e carinho,
E sem sequer me tocar,
Segredas-me à alma bem fundo,
E sem saberes, num segundo,
Amplias todo o meu mundo,
E dou comigo a pensar,
Que estas lágrimas teimosas,
Que brotaram caprichosas,
Por não te saber responder,
Foram da alegria e do ensejo
De imaginar esse beijo,
Mesmo sem o perceber.



Difícil beijar um anjo…
Com as asas sempre a bater.

domingo, fevereiro 14, 2010

FELIZES E APAIXONADOS


Felizes, apaixonados,
Distraídos, enlaçados,
São assim os namorados…


Beijos são como fogo,
Que queimam no seu fulgor,
Abraços são longos laços,
Para enlaçar com amor,


E como que por magia,
Realçam-se todas as cores,
O mar fica mais azul,
E nele também há flores.


O campo que era verde,
Fica vermelho e jasmim,
Quando no calor da tarde,
O amor quase que arde,
Numa fogueira sem fim.


Percorrem-se horizontes,
Bebe-se água sem ter fontes,
E sem asas para voar,
Sobe-se alto no céu,
Debaixo dum longo véu,
Que cobre quem sabe amar.


Felizes, apaixonados,
Distraídos, enlaçados,
São assim os namorados…

quarta-feira, fevereiro 03, 2010

ROSA LOBATO FARIA

A minha sentida homenagem a uma Mulher diferente "que partiu mas que ficou".
Estará sempre presente na memória de todos nós, com as suas palavras, o seu sorriso e a imagem que tão bem soube transmitir do "ser humano" maravilhoso que tivemos o privilégio de conhecer.
Os seus poemas, como o que segue, são hinos inesqueciveis para quem ama esta forma tão sensivel de "dizer a vida".

"E de novo a armadilha dos abraços.
E de novo o enredo das delícias.
O rouco da garganta, os pés descalços
a pele alucinada de carícias.
As preces, os segredos, as risadas
no altar esplendoroso das ofertas.
De novo beijo a beijo as madrugadas
de novo seio a seio as descobertas.
Alcandorada no teu corpo imenso
teço um colar de gritos e silêncios
a ecoar no som dos precipícios.
E tudo o que me dás eu te devolvo.
E fazemos de novo, sempre novo
o amor total dos deuses e dos bichos".



Rosa Lobato Faria – Escritora, Compositora, Actriz, Autora e Poetisa Portuguesa, 1932-2010.

sexta-feira, janeiro 01, 2010

FELIZ 2010

O ano de 2010 está ai! Acaba de chegar!

Saibamos recebê-lo de braços abertos com energias renovadas e prontos a desbravarmos novos caminhos.

Para todos os que visitam estas minhas "ilhas encantadas", ficam os meus votos de um Feliz Ano Novo, acompanhados de uma citação de Augusto Cury:

" Para muitos, a felicidade é loucura dos psicólogos, delírio dos filósofos, alucinação dos poetas. Ainda não entenderam que os segredos da felicidade se escondem nas coisas simples e anónimas, tão distantes e tão próximas deles"

Muita Saúde, Paz, Harmonia, Amor, Tolerância, Compreensão e Alegria para todos.

sexta-feira, dezembro 18, 2009

O MENINO JESUS ESQUECIDO

Mais um Natal se apoxima,
E o que nele se adivinha,
É um quadro repetido:
-O Menino Jesus esquecido.


Como em anos anteriores,
Ruas e centros comerciais,
Enchem-se de tanta gente,
À procura do presente,
Para filhos, netos e pais.


Também não são esquecidos,
Tios, primos e avós,
Irmãos, cunhados, sobrinhos,
E amigos de todos nós.


E ao Aniversariante?
Que prenda iremos dar?
No corre-corre da vida,
Nem há tempo para pensar.


Mas "ELE" vai estar ali,
E é estrela que seduz,
A dizer-nos bem baixinho,
Sou o Menino Jesus.


Saibamos não O esquecer,
E com o nosso coração,
Sorrir-lhe e presenteá-lo
com uma pequena oração,


Natal, nascimento de Jesus,
Aurora da vida, Esperança e Luz.

quinta-feira, novembro 05, 2009

PASSEIOS OUTONAIS


Os passeios Outonais são revigorantes e transcendem completamente todos os encantos.
Há uma mística no ar! Há um perfume diferente! Há paixão a despontar!

Há cores de fogo que quase queimam, em contraste com o leve e pálido amarelecer de algumas folhas por entre o verde que teimosamente continua a persistir.

Sabe bem percorrer estes caminhos, respirar o ar puro e encher a alma de cor e luz, trazendo a mais linda luminosidade para dentro de nós.

Passeios Outonais, caminhos de folhagem bela e quente, refúgios de paz e mistério que aquecem os trilhos da vida e lhe dão novos rumos, novas expectativas e um maior esplendor.

terça-feira, setembro 08, 2009


Fica tranquilo Pai,
Venho buscar-te amanhã…


Ainda sorriste para mim,
Sorrimos os dois a tentar,
Esconder a dor da alma,
Por termos que nos deixar…

Percebi nos teus olhos doces
A força com que acreditámos,
E com todo o carinho e amor,
As nossas mãos apertámos.

-------------------------------------

Eu fui lá buscar-te Pai,
A cama estava vazia,
A nossa esperança foi vã…
Fiquei sem chão nesse dia,
Sem ti, sem amanhã...

--------------------------------------


Foste tudo para mim,
Exemplo, carinho, apoio,
Amor e protecção,
O tempo levou-te de mim
Mas não do meu coração.


Fica tranquilo Pai,
Um dia sem se esperar,
Prometo, vou ter contigo,
Nada nos vai separar.

sexta-feira, setembro 04, 2009

A VIAGEM

Em cada final de Estação adquiri um hábito a que posso chamar já de “o meu hábito” – Viajar.
Sendo as viagens sempre pontos de partida cheios de esperança e curiosidade pelo que não podemos adivinhar, viajar é sem duvida a melhor de muitas coisas boas que a vida nos oferece, a que acresce a alegria do retorno já com a bagagem cheia de certezas vividas e bem equacionadas.
A mala é um mero acessório em cada partida pois levo-a sempre vazia, com a certeza de que ela vai sendo cheia no decorrer da viagem.
Não preciso de marcar hotéis ou pousadas, nem de traçar previamente um percurso.
Gosto de viajar livremente ao sabor do imprevisível.
Este ano, como em todos os outros, parti sem rumo…
Na primeira paragem, sempre a mais cansativa, apenas pousei a mala e adormeci exausta.
Nos dias que se seguiram passeei por campos, atravessei pequenos riachos, tropecei em algumas pedras, fiz frente ao vento forte e também sorri ao Sol que todos os dias me acompanhou.
Adormecia olhando a Lua e as estrelas, sentindo a brisa soprar lá fora.
Na manhã do último dia, dispus os meus pensamentos a jeito e sob a sombra de uma velha árvore em pleno campo verdejante, sentei-me e olhei para o caminho percorrido.
Sorri por ali ter chegado depois de tantas subidas e descidas, de tantos momentos bons e menos bons, depois de algumas tropeções e quedas a que um pouco de bálsamo aliviou prontamente a dor.
Revivi a história guardada na memória da "máquina fotográfica do meu tempo", onde além das fotos tenho também vídeos de belas passagens e que sempre revejo nestas ocasiões.
Todos fazem parte do álbum de lembranças onde cada passo dado, cada sorriso trocado, cada dor sentida, são a marca indelével da pessoa que sou.
Olhei para trás, sem me voltar totalmente, apenas o suficiente para me lembrar das lições que a vida me "ofertou" para o presente e constatei feliz que todas as feridas sararam pois compreensão e perdão são dois óptimos cicatrizantes que a todos recomendo em doses diárias e sempre que necessário.
O corpo agradece e a alma fica bem mais leve.
Sem pressa, saboreando a aventura do regresso, sob a frondosa folhagem da árvore que me acolheu, sentei-me.
Comecei a encher a mala com toda a bagagem das recordações que vivi nestes dias de recolhimento, onde me encontrei tão somente comigo própria e com o meu álbum mental bem recheado de fotos e vídeos de todos os momentos vividos e sempre a revisitar.
Fechei a mala, como quem guarda um tesouro e olhei uma vez mais as flores do campo, tão singelas, puras e sensiveis que baloiçavam ao vento.
No regresso a casa, sorri feliz com a certeza de que mais uma vez ,"nesta viagem ao fundo de mim",encontrei muitas matrizes, caminhos e direcções certas para continuar o meu percurso rumo ao amanhã, que em cada dia se transforma no meu presente, que vivo cada vez melhor.

terça-feira, julho 07, 2009

PARTILHA DE ENCANTAMENTO

Da minha “ilha encantada”, onde me encontro em férias de sonho e paz, a minha partilha para todos vós, de uma pálida amostra da maravilhosa vista do Canal que nos separa da Ilha do Faial, podendo ver-se a saída do Cais do Pico com o seu Farol altaneiro, os dois Ilhéus que nos dão alegres boas vindas à chegada e nos acenam nostálgicos na partida e ainda o magnifico Pôr-do-Sol por detrás do Faial, visto aqui da Madalena.

Desfrutem de tanta beleza, apesar da bruma que nestes dias se tem feito sentir e que ao contrário do que se possa pensar, confere a este pedaço do Mundo ainda mais encanto além de um atraente fascínio.


O meu "até breve" a todos os que me visitam, em nova postagem para nova partilha.

domingo, junho 28, 2009

TÃO LONGE E TÃO PERTO


Vou ficar ao pôr-do-sol,
Sentada naquela rocha
A seguir aquela onda,
Aquela tão especial…
Que me trará teu encanto,
Envolto no doce manto,
Da espuma longa e profunda,
E onde eu irei encontrar,
As palavras que me escreves,
E que encherão o meu mar.



E depois do pôr-do-sol,
À beira do anoitecer,
Beberei toda a energia,
Na doce e suave alegria,
De te ver sorrir para mim,
Naquela estrela distante,
De todas a mais brilhante,
Onde eu irei vislumbrar,
O aceno da tua amizade,
Que para sempre irei guardar.



E cada onda ao voltar,
Te trará palavras de alguém,
Que nessa estrela a brilhar,
Certamente vai lá estar,
E a acenar-te também.