BEM VINDOS ÀS ILHAS ENCANTADAS ****** BEM VINDOS ÀS ILHAS ENCANTADAS ****** BEM VINDOS ÀS ILHAS ENCANTADAS ******

quarta-feira, dezembro 21, 2005

CONTO DE NATAL

O MEU CONTO DE NATAL


Estávamos na época de Natal e o Alvarinho nesse dia ao acordar ficou muito contente, pois o dia dos anos do Menino que toca no coração de todos os homens, estava mesmo a chegar.

Era neste dia do aniversário do menino Jesus, que o Pai Natal vinha visitar todos os meninos, em cada ano, com o seu enorme saco cheio de surpresas para cada um.

Próprio dos seus sete aninhos, esperava com ansiedade o cair da noite, para voltar a dormir e na manhã seguinte poder olhar para os seus sapatinhos que estava em frente à porta, pois não tinha árvore de Natal.

Adormeceu muito tarde, para ver se conseguia ver o velhinho de barbas brancas vestido de vermelho e com o saco cheio de presentes, mas o sono foi maior do que a sua vontade, e adormeceu profundamente.

Na manhã de Natal, observou que os seus sapatinhos lá continuavam, mas sem nenhum presente dentro deles. Ainda olhou em volta com os seus olhinhos doces, e correu pela pequena casa na esperança de que os presentes tivessem ficado noutro lugar.

Mas, não havia nada!

O seu pai desempregado, com os olhos cheios de lágrimas, observava com atenção o seu filho, à espera de ganhar coragem para lhe dizer que o seu sonho não existia, e com imensa dor no coração chamo-o:

"Alvarinho meu filho, vem cá!"

“Pai!"
"O Pai Natal esqueceu-se de mim..."

Ao dizer isto, Alvarinho abraçou o seu pai e os dois deixaram que as lágrimas de tristeza rolassem pelos seus rostos, até que Alvarinho perguntou:

"Ele também se esqueceu do pai, não foi?"

"Não meu filho. O melhor presente que eu poderia ter tido está nos meus braços, e fica tranquilo pois eu sei que o Pai Natal não se esqueceu de ti."

"Mas todos as outras crianças vizinhas estão a brincar com seus presentes...Ele esqueceu-se da nossa casa..., foi isso, esqueceu-se da nossa casa!"

"Não esqueceu não... O teu presente está a abraçar-te agora, e vai levar-te para um dos melhores passeios da tua vida!"

Então, de mãos dadas, foram para um parque ali perto, onde Alvarinho brincou com seu pai durante o resto do dia, voltando somente quando começou a escurecer.

Ao chegar a casa, cansado e muito sonolento, Alvarinho foi para o seu quarto, e "escreveu" para o Pai Natal:

"Querido Pai Natal,
Eu sei que é cedo demais para pedir alguma coisa, mas eu não venho pedir, venho agradecer o presente que hoje me deu.
Desejo que em todos os Natais que eu passe, faça com que o meu pai se esqueça dos seus problemas, e se possa distrair comigo, passando muitas tardes maravilhosas como a de hoje. Obrigado pela minha vida, pois descobri que afinal não são precisos brinquedos para sermos felizes, e sim, o verdadeiro sentimento de amor que está dentro de nós, que o Menino Jesus desperta em todos os Natais.
De quem te agradece por tudo,
Alvarinho."

E foi dormir...

Entrando quando foi ao quarto para dar boa-noite ao seu filho, o pai viu a carta que ele tinha acabado de escrever, e a partir desse dia, não deixou que os seus problemas afectassem a felicidade deles, e começou a esforçar-se para que todos os dias fossem um Natal para ambos.

Se um simples garotinho de sete anos, conseguiu perceber que os melhores presentes que se podem receber não são materiais, porque é que nós não podemos entender o mesmo?

Que todos os que estão a ler esta mensagem, consigam fazer com que cada dia seja um verdadeiro Natal, valorizando a amizade, o amor, o carinho, a atenção, a ternura e todos os sentimentos bons que existem dentro de cada um, e que apenas dependem de nós mesmos para poderem brotar livremente, e fazerem brilhar de felicidade os olhos da criança que sempre continua e viver dentro de qualquer um de nós...

20 Comments:

Blogger Su said...

passei para desejar-te um feliz natal e que o ano novo seja repleto de coisas boas e lindas , para ti e todos os teus
mil jocas maradas de natal

9:11 da tarde  
Blogger stillforty said...

Gostei verdadeiramente do teu conto, era bom que todos compreendessem que o espírito de natal deve ser lembrado todos os dias.

Isto diz respeito ao mundo inteiro e também àqueles que, apenas nesta altura do ano, resolvem alertar a mente das pesoas para as injustiças do mundo em que vivemos.

A frase "o Natal é todos os dias" deveria ser lida por todos, em todos os 365 dias do ano.

Podiam, por exemplo, pespegar um papel no frigorífico, dizendo: não te esqueças que hoje é Natal. Ajuda alguém que precise!

Bom Natal, querida amiga. Tens prenda no meu blog. Procura passaro azul.

Beijinhos e um Bom Natal, agora e todos os dias.

9:32 da tarde  
Blogger Dilbert said...

Oi miguinha,
Vim aqui deleitar-me com as novidades do teu Bloguinho e deparei-me com este comovente conto que nos faz reflectir...
Espero que 2005 tenha sido um ano globalmente positivo para ti. Eu, nestes últimos meses de 2005 tenho sido uma desgraça em matéria de tempo em geral e para a net em particular :(
Espero que o Pai Natal me ponha no sapatinho mais tempo para 2006...
Aproveito para te deixar aqui os meus votos sentidos de um Feliz e Santo Natal extensivos a todos os que te são queridos.
Complemento ainda com desejos de um 2006 repleto de sucessos pessoais e profissionais.
Beijokas Natalícias

9:48 da tarde  
Blogger augustoM said...

Bonito conto de Natal.
Um Feliz Natal e a concretização de todos os sonhos em 2006, são os meus votos.
Um beijo. Augusto

10:22 da tarde  
Blogger GNM said...

Uma mensagem bem positiva que transmites no teu belíssimo conto!

Fica bem e sorri!

10:42 da tarde  
Blogger Leonor C.(nokinhas) said...

Gostei doteu conto.

Tudo de bom para ti.

11:08 da tarde  
Blogger lazuli said...

Feliz Natal!**

3:35 da manhã  
Blogger Afrodite said...

E é claro que eu deveria fazer como toda a gente, ou seja,
mandar mais ‘um’ e-mail pra entupir a tua caixa de mensagens.....

É isso, Natal é um momento de reflexão e
blá,blá,blá,blá,blá,blá,blá,blá,blá,blá,blá,blá......

Desejo-te muita paz, saúde e blá,blá,blá,blá,blá,blá......

Mas sejamos mais realistas...mais verdadeiros....
O que aqui a Afrodite Maria te deseja,
do fundo do coração,é que.....

5:38 da manhã  
Blogger Aromas Do Mar said...

Vim a esta ilha linda reler este conto belissimo de natal e agradeço e retribuo os votos de um Feliz Natal.

Beijo da Lina/Mar Revolto

1:40 da tarde  
Blogger messenger said...

os sonhos ninguém nos tira...
Bom Natal, Fátima!

3:45 da tarde  
Blogger Paula Raposo said...

Um bonito conto. Simples e directo. Bom Natal. Beijos. De vez em quando também me podes visitar és sempre bem vinda.

4:07 da tarde  
Blogger Elvira Bill said...

Já te desejei um Bom Natal. Volto para te dizer que vás à Dançomania, para não perderes o Circo de Soleil.
Beijos
PS- Adoro esta música

5:51 da tarde  
Anonymous Maria do Céu Costa said...

Com o terminar da leitura deste lindo conto. Desejo festas felizes. Beijinhos.

6:15 da tarde  
Blogger pensamentos said...

Só para desejar um optimo Natal...
Beijinho

11:32 da manhã  
Blogger Marta said...

Sabe, sabe pq é madrinha do maior amor da minha vida? Sabe pq é que vai, perante Deus, ficar responsável por ela na falta dos pais?
Sabe pq me estou a borrifar para moralismos e tradições e escolhi quem achei que merece e tem tudo para ser madrinha da minha princesa?
Simplesmente porque quero que um dia, quando fôr menina-mulher, e mulher-mãe, possa ter dentro dela, dentro do coração, todos os valores que a madrinha dela tem. Pq sempre me disseram que os afilhados são parecidos com os padrinhos, e porque desejo, com muita força, que a minha filhota tenha um coração, terno, bom e com tanto amor como o seu.
Beijinhos muito grandes
Marta

2:49 da tarde  
Blogger isa xana said...

ben, acho que ainda não tinha vindo deixar-te um beijinho de bom ano... aqui estou, então*

2:02 da tarde  
Anonymous Friedrich said...

Hipe, hipe, urra! Urra urra urra. Hipe hipe urra. Shiribi tá tá tá. Shiribi tá tá tá. Urra urra urra...
Próspero Ano Novo 2006 - Hipe hipe urra!
Felicidades
Um beijo sem fim

10:33 da tarde  
Anonymous Graça said...

Olá Fátima, Devo confessar que foi a primeira vez que entrei no seu blog. Não tenho vocação para estar muito tempo no computador. Mas fiquei curiosa e contragulo-me pelo nascimento de mais um ser que vem habitar nesta terra e que vem encontrar tanto amor o que é uma Graça de Deus.
Se me permite gostaria só de lhe dizer que não se preocupe muito com o passado e viva o presente sem recriminações do que deveria de ter feito e não fez. Lembre-se de que nós não somos perfeitos e de que a perfeição só existe no nosso creador. Temos que viver a vida sempre da melhor maneira, mesmo que seja com erros, pois, estamos aqui para os corrigir. Vamos vivendo a vida de uma forma mais leve e aceitando aquilo que nos foi dado.
Estou muito feliz por si, pelos seus filhos e por esse neto que aí vem. Um grande abraço da Graça

7:08 da tarde  
Anonymous MANUEL MOTA said...

É LINDO!!!! MAS AO MESMO TEMPO ARREPIANTE.
PORQUE TODOS NÓS SABEMOS QUE ATUALMENTE HÁ MUITAS FAMÍLIAS NESTAS CODIÇÕES.
UM FELIZ NATAL PARA TODAS CRIANÇAS

9:59 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Muito bom e sentimental.Adorei. Posso utiliza-lo para um trabalho na escola?
Feliz Natal a todos!!

5:21 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home